Arquivos Bebê » We Love Cherry
10
abr
O que é Cesárea Humanizada?

O objetivo desse post é informar, jamais julgar, ok? Acredito que esse tipo de informação é muito importante e gostaria de ter tido acesso a ela antes da minha 1ª filha nascer. Acredito que dividindo minhas experiências talvez eu possa ajudar outras mães.

Sou mãe de 3 crianças: Bella, 6, Nina, 3 e David, 1.

Cesárea nunca foi uma opção pra mim, mas mesmo assim tive que passar por 3 cesáreas, cada uma de um jeito e por um motivo.

Desejei desde o início que eles nascessem da forma mais natural e menos traumática possível. Também queria que no parto deles eu fosse a protagonista, não queria que houvessem  intervencões desnecessárias. Para mim isso tudo só seria possível via parto natural.

Me preparei para o parto natural da melhor maneira que pude, mas as coisas não aconteceram da maneira que eu esperava. (Para saber a história completa dos meus 3 partos clique aqui: Bella, Nina e David).

Depois de 3 cesáreas bem diferentes, eu pude notar na pele a diferença entre uma cesárea convencional e uma cesárea humanizada.

Minha 1ª cesárea não foi completamente humanizada, justamente porque eu não a esperava (tinha certeza que teria um parto normal e nem pesquisei a respeito). Eu tive sorte de ter tido pelo menos ela parcialmente humanizada e pude amamentar minha filha na 1ª hora. Infelizmente muitas mães não tem essa sorte (por isso vim aqui passar essa informação adiante).

Mas, depois eu me informei, e mesmo não desejando ter mais cesáreas, eu tive mais duas cesáreas necessárias, mas ao menos completamente humanizadas.

Você deve estar se perguntando: “o que essa cesárea tem de diferente da cesárea convencional”? E aqui vou explicar tim-tim por tim-tim os detalhes. O principal é ter uma equipe médica que respeite você e o bebê e que tudo seja conversado antes.

 

CESÁREA HUMANIZADA

 

O que é?

Humanizar: Tornar(-seagradável ou suportável.

Parto humanizado, quer seja um parto normal, natural ou cesárea, tem a ver com respeito e valorização da mãe e do bebê. Na prática, caso o parto normal não seja possível, o obstetra pode realizar o parto cesariana de uma forma mais próxima do nascimento pela via vaginal, com respeito, valorizando a mãe e o bebê, sem nenhuma intervenção desnecessária.

 

O que a Cesárea Humanizada tem de diferente da Cesárea Convencional?

  • Necessidade real da cesárea

A cesárea para ser humanizada precisa ser necessária. Esse é o primeiro ponto que difere da cesárea convencional.

  • Entrar em trabalho de parto

Parto cesarea humanizada trabalho de parto

Sentindo as contrações do trabalho de parto do David minutos antes de entrar na sala de cirurgia. (Imagem: Olivian Moioli)

Caso seja possível (os médicos que irão saber), é importante esperar entrar em trabalho de parto. Dessa forma, o bebê é respeitado e o momento do seu nascimento não é adiantado sem necessidade.

  • Mãe ativa no parto

Não é porque mãe não vai ter um parto normal que ela tem que ser passiva. Na Cesárea Humanizada a equipe médica incentiva a mulher para que ela participe, converse, relate o que está sentindo, sem mãos amarradas, nem sedação. O obstetra antecipa os passos da cesárea para que a mãe participe e não fique tão ansiosa e se sentindo “por fora”. Eu me lembro como se fosse hoje desses cuidados simples minutos antes da chegada dos meus filhos. Lembro do anestesista conversando comigo para eu me acalmar e isso me ajudou muito. Também lembro do quanto não gostei quando os médicos ficaram conversando sobre futebol durante a cesárea da minha 1ª filha. E mais tarde, quando estava fazendo o meu Plano de Parto do meu 3º filho eu deixei bem claro que não queria esse tipo de comportamento durante o parto. Não só eu fui atendida, como o obstetra ficou super sem graça com a situação, ficou claro que ele nunca tinha se dado conta do quanto esse tipo de comportamento aparentemente inofensivo” era prejudicial e desrespeitoso com a mãe e o bebê.

Parto cesarea humanizada

(Imagem: Google)

Na Austrália uma mulher tirou seu bebê da barriga com as próprias mãos durante o parto cesárea. Quem disse que na cesárea a mãe não pode ser a protagonista? Leia mais sobre esse caso aqui.

  • Trilha sonora escolhida por você

Ter uma seleção de músicas que você gosta, que você escolheu durante a gravidez pode te deixar mais calma e relaxada (eu sei que isso é bem difícil na hora, mas o pouquinho que você conseguir será muito bom). Além disso, o seu bebê vai chegar ao mundo com a música que você sonhou para ele ouvir. As músicas despertam sentimentos e trazem muitas memórias. Depois do parto você terá uma música com a melhor memória do mundo.

  • Iluminação reduzida

O foco de luz é na mesa de cirurgia, a luz da sala pode ser reduzida. Um ambiente com um pouco menos de luz é mais aconchegante sem sombra de dúvida. Sem falar que o para o bebê é muito melhor chegar em um ambiente mais escurinho, afinal ele estava há 9 meses no escurinho da sua barriga.

  • Temperatura mais amena

A temperatura fica entre 24 e 26ºC para maior conforto do bebê.

  • Ver o bebê sair da barriga

parto humanizado bebê nascendo

Eu na mesa de cirurgia de cirurgia assistindo o David sair da minha barriga. (Imagem: Olivian Moioli)

 

Peça para abaixar o campo cirurgico (“cabaninha”) para você poder ver o bebê saindo de você. Alguns médicos colocam um espelho para refletir direitinho a saída do bebê. Existem estudos que mostram o quanto é imporatnate para a mãe ver seu filho saindo de dentro dela. Pode ser maluco, mas eu acredito.

Recentemente viralizou na internet um vídeo emocionante de uma mãe britânica que acompanhou através de espelho o seu bebê saindo sozinho da sua barriga. O médico fez o corte, retirou a cabeça do bebe e a partir daí ele saiu sozinho enquanto a mae assistia a tudo com a ajuda de um espelho. (Assista o vídeo aqui)

  • Plano de Parto

Você também pode ter um Plano de Parto na Cesárea Humanizada e ele será seguido de acordo com o possível.

  • Corte mais baixo possível e de 10cm

O corte costuma ter cerca de 10cm, o mesmo diâmetro da dilatação vaginal em um parto normal e é feito o mais baixo possível.

  • Retirada do Bebê com Calma e Delicadeza

O bebê é retirado com calma e toda delicadeza para que sua saída seja a menos traumática possível.

  • Esperar o cordão umbilical parar de pulsar

O cordão umbilical não é cortado imediatamente, os médicos esperam ele parar de pulsar. De acordo com evidências científicas cortar o cordão umbilical enquanto ele pulsa aumenta a incidência de anemia na infância.

  • Bebê junto com a mãe logo após o nascimento

Nina e eu.

Nina e eu. (Imagem: Olivian Moioli)

Independente do tipo de parto, o bebê – sempre que possível, claro – deve ficar com a mãe logo após seu nascimento e pelo maior período possível. Na cesárea humanizada o bebê nasce e já fica em contato pele a pele com mãe para que possa ser amamentado na 1ª hora. Eu pude amamentar meus filhos ainda na mesa de cirurgia e foi muito especial. Tenho certeza que isso auxiliou no processo de amamentação dos 3.

  • Sem intervenções desnecessárias na mãe e no bebê

parto cesarea humanizada manobra de kristeller

Manobra de Kristeller: considerada uma violência obstétrica. (Imagem: Google)

Em qualquer parto humanizado, seja ele natural, normal, cesárea, não deve haver intervenções desnecessárias, porque assim como o próprio termo diz, sao desnecessárias. Uma possível intervenção desnecessária na mãe seria a Manobra de Kristeller (empurrar o fundo do útero)/pressão de qualquer intensidade no fundo uterino, mesmo que a mãe esteja anestesiada. No caso do bebê, exitem muitas intervenções desnecessárias. Clique aqui para ver o post completo com todas as possíveis intervenções desnecessárias no recém-nascido.

Eu não sei como é ter um filho por parto natural como sonhei. O mais próximo que cheguei foi ao final da 1ª fase, com quase 9cm de dilatacao. O que eu vivi e posso dizer é que os “detalhes” acima conseguiram deixar as minhas 3 cesáreas muito mais próximas do parto que eu esperava e isso fez toda a diferença do mundo.

E você, o que achou? Está preparada para seu parto? E se não acontecer do jeito que você deseja, você também está preparada?

Deixe seu comentário. Vou ter o meu maior prazer em respondê-lo. 😉

Beijos,

LALA 

 


Newsletter

Acompanhe nas redes sociais!

Compartilhe


23
mar
9 Monitores Inteligentes que Podem Salvar o Seu Bebê

As primeiras preocupações com o bebê surgem durante a gravidez, mas, é quando ele nasce que a vida dos pais vira de cabeça para baixo e começam as famosas noites mal dormidas. Acordamos não só quando o bebê chora, mas também quando ele não chora, para checar se ele está tudo bem. Esse instinto materno de checar se o bebê está respirando pode parecer um exagero, mas não é. E o grande motivo desse controle é evitar a Morte Súbita ou Morte do Berço.

A Morte Súbita é tida como a morte repentina de um bebê aparentemente saudável, sem causa aparente. (Para saber mais, clique aqui.) A principal precaução para evitá-la é justamente verificar a respiração do bebê, principalmente durante seu sono. (No post Morte Súbita: As 11 Medidas para Evitá-la, eu explico direitinho todas as dicas para proteger o seu bebê.)

Foi pensando nisso, para ajudar nesse controle da respiração do bebê que inventaram os monitores de movimento e oxigênio próprios para isso.

Eu disse “ajudar”, porque nenhum dos monitores têm a intenção de diagnosticar, curar ou prevenir qualquer doença ou condição e, infelizmente nenhum deles tem o poder de impedir que a SMSI aconteça. Mas, existem inúmeros relatos de pais que tiveram a vida de seus filhos salvas com a ajuda desses monitores.

Eu não sou médica, mas escrevo aqui como mãe de 3 filhos, que já perdeu muitas horas de sono preocupada com medo dessa síndrome. Eu só soube da existência desses monitores de oxigênio depois que a fase mais crítica (de recém-nascido até uns 6 meses) dos meus filhos já tinha passado (alguns modelos acabaram de ser lançados). Por isso não usei em casa, mas não podia deixar de compartilhar essa dica que pode salvar vidas.

·

Top 9 Monitores de Movimento & Oxigênio de Bebês:

 

♥ Antes quero que saiba que não estou aqui para vender nenhum produto, esse não é um publipost. Diferente de muitos blogs – que recebem por indicações – eu não estou comprometida com qualquer empresa. Meu objetivo aqui é ajudar.
* preço indicativo do dia 23/03/2017 do site www.Amazon.comCotação do dólar a R$ 3,26. Não considerei os impostos pois existem algumas regras específicas – vide site da receita

1) NANNY BABY BREATHING MONITOR

Esse monitor europeu avisa sobre um risco de parada respiratória, sufocamento ou regurgitamento. De fácil manuseio, ele é usado em diversas maternidades.

NANNY BABY BREATHING MONITOR

NANNY BABY BREATHING MONITOR 2

 

pros
não tem risco do bluetooth falhar (conectado com fio), simples de configurar, não fica em contato com a pele do bebê, alarme alto, usado em hospitais

contrasnão é wireless (tem fio), não avisa sobre quedas e viradas do bebê

 

cifrao

R$485*

 

·

 

2) OWLET BABY MONITOR

Screen Shot 2016-05-25 at 09.39.56

 

 

pros
técnica usada em hospitais, tem 10x menos falsos alarmes do que os sensores de movimento, não precisa de smartphone, avisa sobre quedas e viradas do bebê

contras    o sapatinho pode cair, serve até 12/18 meses

 

cifraoR$810*

 

Recém lançado no mercado, foi criado para monitorar o nível de oxigênio e as batidas do coração do bebê enquanto ele dorme. Ele funciona com um sapatinho e usa tecnologia Bluetooth Low Energy (BLE) para se comunicar com a estação base.

 

Screen Shot 2016-05-25 at 09.34.21
 ·

3) SNUZA BABY MOVEMENT MONITOR

Existem 2 modelos no mercado: o Snuza Go e o Snuza Hero e, em breve (ainda nesse ano), será lançado o Snuza Pico.

  • Snuza Go: modelo mais simples e econômico. Ele avisa se os movimentos do bebê estão muito fracos ou menores que 8 movimentos por minuto. Se não detectar movimento em um período de 15, 18 ou 20 segundos (a escolher), o monitor irá emitir um alarme.
  • Snuza Hero: além dos recursos do Snuza Go, ao notar a falta de movimento do bebê, vibra para estimular o movimento do abdomen.
  • Snuza Pico: além de todas as funções do Snuza Go e Hero, ele é 40% menor e ainda medirá a temperatura corporal e monitorará a posição do bebê.

 

 

MonitorDeMovimentoSnuza

MonitorDeRespiracaoSnuza

 

pros

portátil, vibra para tentar estimular o bebê

contras   tamanho pode incomodar o bebê, pode soltar da roupinha

 

cifrao

R$310* (Go), R$375* (Hero)

 

 ·

 

4) ANGELCARE MOVEMENT AND SOUND MONITOR

ColagemSensordeMovimentodeBebêAnngelcare

SensordeMovimentodeBebêAngelcare

Screen Shot 2016-05-23 at 23.08.22

 

Esse monitor é detector de movimento e babá eletrônica ao mesmo tempo. O sensor que ficará embaixo do colchão irá soar um alarme após 20 segundos sem movimento detectado.

Abaixo é o modelo AC1100. Além dos recursos acima, ele mostra a temperatura do quarto e alerta se ela está muito alta ou muito baixa. Também tem zoom digital, ajuste de ângulo da câmera e localizador do controle dos pais (para pessoas perdidas como eu kkk).

pros

mais confortável, funciona como babá eletrônica (tem sons e imagem), vende no Brasil, é um dos mais populares nos EUA

 

contras   precisa de sensor embaixo do colchão

cifrao

 R$260*

 

·

5) MON BABY SMART BABY MONITOR

Esse sensor em formato de um botão monitora os movimentos respiratórios, a posição do bebê (se está de barriga para cima ou de bruço) e detecta se o bebê caiu. Ele pode ser usado em qualquer tipo de roupa. Você monitora todas as informações através do aplicativo Mon Baby (iPhone e Android).

Screen Shot 2016-05-24 at 08.29.45

Colagem Monitor de Movimento Mon Baby 2

pros

portátil, avisa se o bebê rolou, possível queda e você pode escolher sobre o que quer ser notificado, se conecta ao smartphone

 

contras    mais trabalhoso de colocar na roupa do bebê, pode marcar a roupinha

cifrao

R$550*

 

·

6) BABY VIDA SMART MONITOR

Esse monitor vem em forma de uma meia e monitora os níveis de oxigênio e os batimentos cardíacos através de um novo método de oxímetro. Se os níveis ficarem fora do normal, o monitor emitirá uma luz vermelha e um alarme sonoro.

MonitordeOxigenioBabySmartVida

SensorDeOxigenioBabyVida

pros

portátil, mesma tecnologia usada nos hospitais

 

contras   incômodo e mais trabalhoso para vestir no bebê, serve até 12 meses

cifrao

R$290*

 

·

7) MIMO MOVEMENT AND SMART MONITOR

Esse monitor em forma de tartaruga monitora a temperatura corporal, a respiração, posição, movimento e se o bebê está dormindo ou acordado.

Existem 2 modelos de Mimo Monitor:

  • Mimo Movement Monitor: usa um lençol lavável de berço para mostrar a atividade do bebê através de um smartphone ou tablet. O monitor também pode ser usado com os Mimo kimonos e bodysuits.

Screen Shot 2016-05-25 at 09.47.35

  • Mimo Smart Monitor: usa kimono e bobysuits laváveis e de algodão para mostrar a respiração do bebê, sua temperatura corporal, posição, nível de atividade e se está acordado e desperto, tudo pelo smartphone, com tecnologia “Bluetooth Low Energy” (BLE).

 

Colagem Monitor de Movimento Smart Baby 2

pros

não tem como “cair/sair” do bebê, capta o som do ambiente

 

contras   tem que comprar bodies especiais, pode ser incômodo, não dá para dormir de bruço, monitor tem que ficar próximo da tartaruga, pode atrair a atenção do bebê

 

cifrao

R$585* (Movement Monitor), R$649* (Smart Monitor)

 

·

8) BABYSENSE BREATHING MONITOR

Esse monitor é usado em hospitais e residências em toda a Europa, Japão, Israel, Austrália, EUA e diversos países. Foi o primeiro monitor que não toca no bebê.

Baby Breathing Monitor

screen-shot-2016-09-20-at-00-59-07

 

pros

fácil de usar, não entra em contato com o bebê, registrado como aparelho médico

 

bateria, não dá para levar o monitor para longe, alarme baixo, não dá para perceber de relance se está ligado (luz pisca a cada 5 segundos)contras

 

cifrao

R$425*

·

9) SPROUTLING BABY MONITOR

O aparelho é capaz de medir batimentos cardíacos, padrões de sono, temperatura corporal e outras informações.

screen-shot-2016-09-20-at-01-13-06

screen-shot-2016-09-20-at-01-23-38

pros

não sai, pode ser incômodo e difícil para vestir com roupas de frio


contras  
pode ser incômodo e difícil para vestir com roupas de frio, preço alto

 

cifrao

R$845*

·

Nós, pais, ficamos obssecados com nossos bebês (não é para menos), especialmente com a saúde e o bem-estar deles. Segundo o Dr. Kimberly Kopko, co-diretor da Parenting em Context Initiative na Cornell University, a tecnologia pode ajudar a monitorar a respiração do bebê, mas ele realmente acha que não existe nenhum substituto para o bom e velho jeito de monitorar uma criança: a mão sobre o peitinho ou embaixo de nariz para ver se está tudo certo. 

E você, o que achou de tudo isso?

Espero ter ajudado de alguma forma com essas dicas. 😉

Bjs,

LALÁ 


Newsletter

Acompanhe nas redes sociais!

Compartilhe


16
mar
Com ou Sem Babá: O que Realmente Importa

Screen Shot 2017-03-16 at 23.49.19

Eu sou mãe de três crianças pequenas.

Quando tinha apenas uma filha, cuidei dela sozinha até ela completar 1 ano. Depois contratei uma mocinha (ela era bem jovem e nunca tinha trabalhado) para me auxiliar com a Bella.

Em casa, a babá era a minha ajudante, nunca teve o papel de criar ou educar. Eu que dava banho, colocava para dormir, dava comida, descia para passear… E desde então tem sido assim, só que veio o segundo filho e depois o terceiro e a coisa foi ficando um pouco mais complexa. Com isso, fui precisando de mais ajuda. Eu brinco que quando a gente tem o terceiro filho, nem se a gente quiser consegue conta dos três juntos, porque só temos duas mãos…

Admiro muito quem dá conta de tudo sozinha. Felizmente eu também tenho família que ajuda, mas com certeza a minha maior ajuda vem do meu marido. Ele é realmente meu companheiro em tudo, pincipalmente, com as crianças.

Nos últimos meses temos tido a ajuda da babá quase todos os dias (dias de semana e finais de semana) e se de um lado isso tem me facilitado muito, de outro, tenho me sentido um pouco culpada de não estar cuidando dos três sozinha (eu e Caio), pelo menos nos finais de semana como fazíamos antes (eu lembro que a gente conseguia).

Eu sei que para alguma pessoas isso vai parecer exagero, mas desde quando mãe não é exagerada?!! Lembram daquele dizer: “Nasce uma mãe, nasce uma culpa”?

 

Mas, nesse último fim de semana tudo mudou.

Conhece a Lei de Murphy? Então, fomos para a fazenda, a turma toda, sem a babá, porque era a folga dela. Até aí, tudo certo, afinal teríamos a funcionária de lá para “dar uma mão” com as crianças, mas advinha o que aconteceu! A funcionária não apareceu.

Na hora ficou o Caio e eu, um olhando pra cara do outro 😳, mas isso logo passou, porque já tivemos que começar a correr atrás da galerinha. Sorte que minha avó estava com a gente e ela sempre dá uma força.

Bom, o fim de semana foi passando e se no começo foi um pouco tumultuado, depois foi correndo tudo bem. Nós brincamos com os três, eu dei comida para os três, dei banho nos três, coloquei David e Nina para dormir, Bella dormiu no sofá sozinha. Caio cozinhou, eu limpei a casa, fomos na piscina, David passeou com a bisa. Foi cansativo, mas ao mesmo tempo revigorante!

 

ter ou não ter babá: o realmente importa
Screen Shot 2017-03-16 at 23.51.25

A sensação foi mais ou menos: “Yes, we can”! 💪🏻Voltamos a ficar sozinhos com todas as crianças (dessa vez três) e super bem!

Foi uma delícia sentir a casa “vazia”, só nós, a família e a gente conseguiu dar conta de TUDO!

É verdade que eu e o Caio, apesar de termos a ajuda da babá, somos pais bem presentes (porque podemos – eu sei que muitas vezes o trabalho infelizmente impede isso). Mas, também é verdade que uma coisa é saber que temos uma pessoa para ajudar e outra é saber que só temos um ao outro. E vou dizer que isso UNE muito o casal.

Sou grata por toda a ajuda que tenho de familiares, da nossa babá querida, mas saber que a gente ainda consegue cuidar da família sem ajuda é BOM DEMAIS. 😃

Eu não estou fazendo nenhum crítica ou apologia à contratação de babá aqui, estou apenas desabafando. Tudo muda em apenas 1 segundo, no meu caso em um sábado e domingo. Dica do dia: saia do automático. Você vai ver que vale a pena! 😜

Bom fim de semana! (Esse com a ajuda da babá, então acho que vai sobrar um tempinho pra escrever mais um post. 😉)

Bjs,

LALÁ 

 


Newsletter

Acompanhe nas redes sociais!

Compartilhe